Estudantes entram em choque com a polícia em Fortaleza

Policiais e estudantes entraram em confronto, nesta manhã, em Fortaleza. Foi o terceiro conflito em menos de um mês e também o mais violento. Os estudantes protestavam, em frente à Prefeitura de Fortaleza, na avenida Luciano Carneiro, contra a implantação do sistema de bilhetagem eletrônica que deverá substituir o vale-transporte nos ônibus da capital cearense. O tumulto começou por volta das 10 hoars e só foi controlado depois do meio-dia. Primeiro, pedras foram lançadas contra o prédio. Os guardas municipais que faziam a segurança do local reagiram. Dois carros da guarda foram queimados e 12 salas da Prefeitura depredadas.O Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado e atirou balas de borracha para conter os manifestantes. Alguns tiveram de ser imobilizados com golpes de gravata. Quarenta estudantes - 17 adultos e 23 adolescentes - foram detidos. O prefeito de Fortaleza, Juraci Magalhães (PMDB), não estava na sede da Prefeitura. Ele está em Portugal a serviço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.