Estudantes estupram colega e menores ateiam fogo em garoto

Três estudantes estupraram uma colega que sofre de problemas mentais em Salvador e outros três adolescentes atearam fogo num garoto de 10 anos que dormia na estação rodoviária de Feira de Santana. Todos os acusados foram detidos e encaminhados a órgãos responsáveis pela tutela de menores infratores. Os adolescentes M.S.C. e P.S.F., ambos de 14 anos, e F.L.S., de 15, que estudam Informática no Centro Educacional Carneiro Ribeiro, na periferia de Salvador, atraíram a colega M.H.O.C., de 19 anos, que sofre de deficiência mental, para uma área escura do pátio do colégio, ontem à noite, e a estupraram. Os adolescentes foram presos em flagrante por policiais de uma rádio-patrulha da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar que passava pelo local. Os menores foram levados para a Delegacia do Adolescente Infrator, confessaram o crime. O menor F.L.S. ainda tentou pedir desculpas publicamente à família da vítima: "Sei que erramos, peço perdão e espero que a família dela nos perdoe", balbuciou.Em Feira de Santana, os meninos de rua D.B, de 14 anos, A.N.S. de 12 e R.V.S. de 13, atearam fogo no garoto C.A.S.S, de 10 anos quando ele dormia numa calçada da estação rodoviária da cidade. O garoto foi salvo pelas pessoas que passavam pelo local, que apagaram o fogo e o encaminharam ao Hospital Clériston Andrade. Ele sofreu queimadura nas pernas. Os agressores foram presos e conduzidos para a Delegacia do Adolescente Infrator de Feira de Santana. Durante depoimento, ele afirmaram que haviam brigado com C.A.S.S. e decidiram se vingar. A polícia está investigando a denúncia de que um homem teria incentivado o crime e comprado a gasolina para os menores. O motivo seria o fato de os menores causarem muitos problemas para os comerciantes e pessoas que circulam na rodoviária, praticando pequenos furtos e consumindo drogas.

Agencia Estado,

01 de maio de 2003 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.