Estudantes fazem protestos em 40 cidades pelo passe livre

No Dia Nacional de Luta pelo Passe Livre, jovens de 40 cidades do País saíram em passeata pedindo transporte público gratuito para estudantes. A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) convocou o ato e acredita ter mobilizado 110 mil pessoas. Em São Paulo, houve confusão e seis jovens foram detidos. A maioria das manifestações foi considerada pacífica.A maior mobilização, segundo a Ubes, ocorreu em Belo Horizonte, com 4 mil pessoas. A Polícia Militar (PM) calculou a presença de 2.500. Dois jovens foram detidos, com fogos de artifícios, e liberados.TumultoEm São Paulo, 700 estudantes se concentraram no vão livre do Masp, na Avenida Paulista. Um jovem pichou um pilar do museu e foi obrigado por policiais a apagar a inscrição.A manifestação seguiu para a Secretaria de Estado da Educação, na República. "Quem decide é o município, mas o passe livre tem de ser discutido por todos", disse o presidente da Ubes, Thiago Franco.Lá, estudantes jogaram tintas branca e vermelha na porta da secretaria e contra PMs. "Era para pintar os rostos, mas os policiais foram cercando os estudante e eles se sentiram coagidos", justificou Franco. Um aluno do Colégio Haroldo de Azevedo, identificado como Diego, foi levado para o 3º Distrito Policial por desacato. Só foi liberado após a mãe se comprometer a apresentá-lo nesta quinta, 23, à Vara da Infância e Juventude. Outros cinco jovens, detidos em brigas entre os próprios estudantes, foram liberados.Outras capitaisEm Curitiba, cerca de 1.500 alunos foram às ruas, na estimativa do Batalhão de Trânsito, abaixo dos 4 mil calculados pelos organizadores. O prefeito Beto Richa (PSDB) recebeu uma comissão de estudantes. Lá, só alunos que vivem e estudam na cidade e têm renda familiar máxima entre R$ 900,00 e R$ 1.500,00 pagam metade da tarifa de ônibus, de R$ 1,80.Os 40 jovens de Brasília que participaram da mobilização - como os de São Paulo - não foram recebidos por autoridades.No Recife, a reivindicação pelo passe livre foi pichada em dois ônibus. Os jovens pediram a exoneração de um PM, acusado de agredir um rapaz em novembro. Também houve pichações em ônibus e num terminal de Vila Velha, na Grande Vitória. (Colaboraram: Eduardo Kattah, Julio César Lima, Angela Lacerda e Rodrigo Morais)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.