Estudantes ocupam prédio da Fatec em Sorocaba

Os estudantes da Faculdade de Tecnologia de Sorocaba (Fatec) ocuparam a zeladoria do prédio na manhã de hoje, impedindo que funcionários abrissem a escola. O protesto, organizado pelo diretório acadêmico, tinha como alvo o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o ex-secretário de Ciência e Tecnologia do Estado, José Aníbal, candidato do partido ao Senado, que estariam prometendo a criação de novas Fatecs no interior. Diretores e professores foram impedidos de ter acesso às chaves para abrir as salas. Alunos que iam chegando para as aulas engrossavam a manifestação, que chegou a reunir cerca de 400 estudantes. O protesto durou aproximadamente duas horas. Os organizadores distribuíram um panfleto no qual denunciam o uso político das Fatecs na campanha eleitoral. O folheto acusa Alckmin e Aníbal de mentirem para a população. "Os governos Covas e Alckmin ficarão para a história como um dos maiores sucateadores do ensino público, depois de modularizar os cursos técnicos da ETEs (Escolas Técnicas Estaduais) e sucatear o ensino médio", diz a nota, assinada pelo diretório acadêmico. O plano de expansão das Fatecs é classificado como "oportunista e eleitoreiro", pois o governo não contaria com recursos nem para manter adequadamente a estrutura atual. Após a manifestação, a escola foi aberta e os líderes seguiram em dois ônibus para um novo protesto, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.