Estudantes presos acusados de agredir ciclistas com tapetes

Os estudantes da Faculdade Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Daniel Oltemann Rodrigues, 22 anos, e Rodrigo Nunes Mahsuz, 20, foram presos, dentro da Cidade Universitária, Zona Oeste da Capital, por tentativa de homicídio. Eles são acusados de agredir, com o tapete do carro enrolado em forma de bastão, um grupo de ciclistas.O caso aconteceu às 14h30 na Avenida Professor Luciano Gualberto. Os alunos passavam pelo local dentro de um Ford Fiesta prata. ?Os estudantes enrolaram o tapete de borracha do carro e fizeram uma espécie de porrete. Depois, ao passar próximo das vítimas, deram golpes nas costas delas?, disse o delegado-titular Paulo Novaes Gaeta, do 93.º Distrito Policial, no Jaguaré.As vítimas são três ciclistas que têm o hábito de se exercitar dentro do campus. Eles caíram no chão e o carro seguiu em frente. De acordo com a polícia, o setor de segurança da USP foi avisado e pediu ajuda da Polícia Militar. Uma equipe foi para o local e conseguiu localizar o Fiesta.O carro foi parado pelos policiais e os estudantes, levados para a delegacia. Rodrigues e Mahsuz foram levados para a sala de reconhecimento. Os ciclistas apontaram os dois como os autores das agressões. Os universitários foram autuados por tentativa de homicídio doloso (com intenção). ?A autoridade que registrou o caso entendeu que as agressões poderiam resultar num acidente mais grave e com risco de acabar em morte das vítimas. Temos que lembrar que os ciclistas estavam em movimento?, disse Gaeta.O delegado informou que, há cerca de um mês, algumas pessoas que freqüentam o campus da USP reclamavam que estava ocorrendo este tipo de agressão. Mas ele ressaltou que nenhuma das vítimas foi ao distrito para registrar um Boletim de Ocorrência.O setor de assessoria de imprensa da USP informou que, apesar de o caso ter acontecido dentro do campus, não tomará nenhuma atitude contra os dois alunos porque o ocorrido não tem relação o curso. Segundo a assessoria de imprensa, ?foi um caso de polícia, que será tratado pela polícia?.Ontem à tarde, Rodrigues e Mahsuz foram levado para o 91.º Distrito Policial(Ceasa). Caso não consigam habeas-corpus, serão transferidos hoje para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Osasco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.