Estudantes são pegos com quase mil pontos de LSD no interior de SP

Em república de estudantes da Universidade de Franca também foram encontrados pés de maconha; de acordo com a polícia, entorpecente seria vendido em festas na cidade

Rene Moreira, Especial para O Estado de S. Paulo

14 Maio 2016 | 19h23

Dois estudantes universitários de Franca (SP) foram presos com 998 micropontos de LSD na tarde desta sexta-feira, 13. Eles estavam em uma república no Parque Universitário e venderiam a substância em festas na cidade.

No imóvel, na rua Bernardino de Campos, a poucos metros da Universidade de Franca (Unifran), onde estudam, havia também pés de maconha que eram cultivados em uma estufa. 

Os universitários envolvidos, Washington Izidoro, de 20 anos, que cursa Direito, e Eduardo Funchal, de 19, estudante de Engenharia Mecatrônica, são de Minas Gerais e foram flagrados em uma ação da Polícia Militar.

Os dois foram levados à Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes, sendo autuados em flagrante por tráfico de drogas. Em seguida acabaram recolhidos ao Centro de Detenção Provisória. Um deles confessou o crime e o outro negou, mas a polícia alega ter evidências de sua participação.

A droga havia acabado de chegar pelo correio, e os policiais foram ao imóvel após abordarem um dos estudantes na área central da cidade com alguns micropontos de LSD. O nome da república em sua camisa e mensagens no celular indicaram que haveria mais droga, sendo localizado no total 998 micropontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.