Estudantes se acorrentam em protesto contra alta do ônibus em Porto Alegre

Grupo permaneceu amarrado a grade de ferro no saguão da prefeitura por duas horas

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2011 | 20h21

PORTO ALEGRE - Seis estudantes se acorrentaram a uma grade de ferro no saguão da prefeitura de Porto Alegre para protestar contra o aumento do preço das passagens de ônibus, nesta quarta-feira.

 

Apoiado por dezenas de manifestantes que estavam fora do prédio, o grupo permaneceu amarrado por quase duas horas e depois saiu, prometendo novas manifestações nos próximos dias caso o prefeito José Fortunati (PDT) não reveja a decisão que elevou o custo da viagem de ônibus de R$ 2,45 para R$ 2,70 e da viagem de lotação de R$ 3,65 para R$ 4. As novas tarifas foram definidas na terça-feira e entraram em vigor nesta quarta-feira.

 

Estudantes, sindicalistas e líderes comunitários alegam que os reajustes próximos a 10% são superiores à inflação. A prefeitura e as empresas de transporte urbano seguem uma planilha que leva em conta a variação do custo da operação, desgaste e necessidade de reposição do equipamento.

Tudo o que sabemos sobre:
protestoônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.