Estudo revela potencial econômico de Itaquera

Estudo encomendado pela Prefeitura de São Paulo à empresa de consultoria A. T. Kearney mostra que a região de Itaquera é a mais propícia para alavancar o desenvolvimento da zona Leste da capital. O diagnóstico apresentado nesta quarta-feira integra a primeira fase de um programa, a ser concluído em dezembro, e que tem como objetivo atrair novos investimentos à região.Segundo o assessor técnico da prefeita Marta Suplicy, Branislav Kontic, após a conclusão do estudo será possível a adoção de medidas para levar desenvolvimento social à região por meio do desenvolvimento econômico. Kontic lembrou que a zona Leste tem vocação industrial e espaço para abrigar novas empresas. A região de Itaquera, mais precisamente no entorno do Parque do Carmo, é que a apresenta melhores condições para abrigar novas indústrias. "Ela está próxima à Avenida Jacu-Pêssego, que será uma ligação entre o aeroporto de Guarulhos e as rodovias que levam ao Porto de Santos", observou o vice-presidente da A.T. Kearney, George Freund.Essa posição estratégica, segundo Freund, é vital para empresas que estão dentro de cadeias internacionais, muito dependentes de facilidades logísticas para receber matéria prima e distribuir mercadorias. Indústrias de serviço e de transformação leve teriam boas possibilidades de se instalar na região. A iniciativa da Prefeitura encontra correspondência nas diretrizes do governo estadual que tem anunciado a disposição de direcionar alguns investimentos públicos estratégicos para a Zona Leste da capital, a região mais populosa, mais carente e também o maior colégio eleitoral do município. Uma das principais iniciativas estaduais nessa linha é a construção do novo campus da Universidade de São Paulo (USP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.