Evandro Lins e Silva está em coma

O jurista Evandro Lins e Silva, de 90 anos, advogado que patrocinou o processo de impeachment do presidente Fernando Collor ao Congresso, em 1992, está internado em estado grave na Clínica São Vicente, na Gávea, na zona sul do Rio.Também membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), ele está em coma, provocado por traumatismo craniano, que sofreu ao escorregar e bater com a cabeça no meio-fio, em frente ao Aeroporto Santos Dumont, na noite desta quinta-feira.Lins e Silva havia acabado de chegar de Brasília, onde fora nomeado conselheiro da República pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. O acadêmico, que se locomove com o apoio de bengala, estava com o filho Carlos Eduardo e caiu quando tentava cruzar o canteiro central da pista em frente ao Santos Dumont.Ele foi socorrido por uma ambulância do próprio aeroporto e levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, onde foi submetido a uma tomografia computadorizada.O exame diagnosticou um edema no cérebro, e os médicos decidiram operá-lo para a drenagem do hematoma. Ele foi transferido então para a Clínica São Vicente, na Gávea, onde passou por nova operação. Segundo boletim médico divulgado pela clínica, foi submetido a uma drenagem dos ventrículos cerebrais, ainda de madrugada, para controle da pressão intracraniana.O jurista está na Unidade de Terapia Intensiva e é atendido pelo neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, um dos médicos responsáveis pela recuperação do cantor Herbert Vianna, que sofreu um acidente de ultraleve, em fevereiro de 2001.Na semana passada, o presidente Fernando Henrique Cardoso havia assinado decreto devolvendo as medalhas de Ordem do Mérito Militar, do Mérito Naval e do Mérito Aeronáutico a Evandro Lins e Silva e outras cinco personalidades que foram cassadas pelo regime militar.Um dos seus casos mais célebres foi aquele em que defendeu e inocentou Raul Fernando do Amaral Street, o Doca, assassino da namorada Ângela Diniz, em 1979. Lins e Silva alegou legítima defesa da honra.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2002 | 17h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.