Evangélico é detido por atirar latas contra imagem de Nossa Senhora

O evangélico Francisco Leandro da Silva Filho, de 39 anos, foi detido nesta segunda-feira depois de jogar duas latas de refrigerante contra a imagem de Nossa Senhora Aparecida, dentro do Santuário Nacional da Padroeira do Brasil, em Aparecida, no Vale do Paraíba paulista. Segundo a direção do Santuário, Silva queria interromper a missa e subir no altar para falar com o padre Luiz Cláudio, que presidia a celebração.Apesar da insistência do evangélico, que segurava uma sacola com seis latas de refrigerante cheias, os seguranças conseguiram fazer com que ele desistisse de atrapalhar a missa. O evangélico então se dirigiu para a rampa onde fica a imagem principal de Nossa Senhora Aparecida e jogou duas latas contra a santa. As latas atingiram o vidro, que é blindado, e a parede. O evangélico foi contido pelos seguranças e levado pela Polícia Militar para a delegacia de Aparecida.Segundo a PM, no caminho até a delegacia, o homem informou que pertencia à Igreja Batista de Taubaté e havia jogado as latas porque fora impedido de falar com o padre. Silva foi indiciado por crime contra o sentimento religioso e foi liberado, se comprometendo à comparecer a uma audiência, no fórum de Aparecida, no próximo dia 19 de maio. De acordo com a Polícia Civil, ele não ficou preso porque não oferecia riscos à coletividade. Silva foi procurado pela reportagem, mas se recusou a comentar o assunto. A mulher dele, Eunice Silva, confirmou que a família pertence à Igreja Batista e afirmou que Silva sofre de depressão.O atentado mais grave à imagem de Nossa Senhora Aparecida, foi em maio de 1978, quando o estudante Rogério Marcos de Oliveira, de 19 anos, subiu no altar da Basílica Velha e jogou a imagem no chão, quebrando-a em 165 fragmentos. O homem foi preso e depois internado em uma clínica de tratamento psiquiátrico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.