Evangélicos agridem mãe-de-santo e são presos

Dois camelôs, evangélicos da Assembléia de Deus, Valdinei Dias Santos, de 28 anos e Walter da Conceição Ribeiro, de 40, foram presos na sexta-feira, 17, na Avenida Sete, no centro comercial de Salvador, por xingarem e tentarem agredir a mãe-de-santo Jaciara Ribeiro dos Santos. Os dois teriam dito a ela o bordão dos evangélicos "Jesus lhe ama" e ouvido "Ogum também" em resposta da seguidora do candomblé. Foi o suficiente para alterar Santos e Ribeiro que, segundo testemunhas, começaram a ofender a mulher.Jaciara Santos ganhou no ano passado, na Justiça baiana, uma ação indenizatória de R$ 1 milhão contra outra igreja evangélica, a Universal do Reino de Deus, pelo uso indevido de uma foto da mãe dela, Gildásia dos Santos, para ilustrar matéria considerada ofensiva ao candomblé. Convicta a não deixar passar mais qualquer agressão contra as religiões afro, Jaciara procurou um módulo da Polícia Militar e denunciou os camelôs que foram presos em flagrante e encaminhados à 1ª Delegacia de Polícia de Salvador.Diante da delegada Idalina Lima, Santos e Ribeiro disseram que não agrediram a mãe-de-santo, mas ao contrário, foram xingados por ela, o que foi confirmado por um outro camelô levado pela dupla como testemunha. Ocorre que Jaciara foi acompanhada por duas pessoas que acompanharam a confusão e testemunharam a favor da mulher. Isso foi o suficiente para a delegada autuar os dois por preconceito e intolerância religiosa cuja pena prevista é de um a três anos de prisão. Como o crime é inafiançável, Santos e Ribeiro vão aguardar o julgamento na cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.