Ex-capelão é acusado da morte de dois soldados em Fortaleza

O capitão da Aeronáutica, José Severino Cheregato, de 43 anos, ex-capelão, foi denunciado à Justiça Militar como sendo o autor da morte de dois soldados assassinados a tiros dentro da Base Aérea de Fortaleza. Foram dois anos de investigação até o Ministério Público Militar apontá-lo como responsável pelas mortes de Francisco Cleoman Fontenele Filho, 20 anos, e Robson Mendonça Cunha, 19. O duplo homicídio aconteceu no dia 10 de setembro de 2004. O caso chegou a ser arquivado, mas foi reaberto devido às contradições nos depoimentos prestados por Cheregato. Os dois rapazes atuavam como sentinelas num posto de vigilância, quando foram atingidos, cada um, com um tiro na cabeça.Em junho de 2005 o ex-capelão foi transferido paraManaus (7º Comando Aéreo Regional - Comar VII). E no dia 17 de março deste ano foram encontradas mais de 170 fotos de homens nus em poses eróticas na casa do ex-capelão. Cheregato também responde por acusação de estelionato, por supostamente ter pago a passagem de sobrinhos com dinheiro arrecadado de fiéis na capela da Base. Essas outras investigações estão em inquéritos que tramitam no SuperiorTribunal Militar (STM), em Brasília. O militar foi afastado dos serviços da capelania desde que surgiram as acusações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.