Ex-chefe dos bombeiros acusado de matar 9 é libertado no Paraná

Mortes seriam supostamente em vingança pelo assassinato de seu filho de 26 anos, em outubro de 2009, após reagir a um assalto

Marília Lopes, Central de Notícias

17 de fevereiro de 2011 | 13h48

SÃO PAULO - O ex-comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Jorge Luiz Thais Martins, de 56 anos, foi solto nesta quarta-feira, 17. O pedido de habeas corpus proposto pela defesa dele foi aceito pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Martins estava preso desde o dia 29 de janeiro no quartel geral da Polícia Militar, na capital paranaense.

Martins é suspeito de matar nove viciados em droga em Curitiba. Os crimes começaram em agosto do ano passado e se estenderam até o início deste ano. As mortes seriam supostamente em vingança pelo assassinato de seu filho, Jorge Guilherme Marinho Martins, de 26, em outubro de 2009. Ele morreu após reagir a uma tentativa de assalto. Logo depois foram presos dois adolescentes usuários de droga, mas não foram encontradas provas que mostrassem vínculo entre eles e a morte do filho do comandante.

Martins foi comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná entre junho de 2007 e dezembro de 2009. Ele se aposentou no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.