Ex-deputado envolvido em acidente que matou dois pode voltar a dirigir

Fernando Ribas Carli Filho, de 29 anos, admitiu ter tomado vinho antes de dirigir carro que atropelou as vítimas

MARÍLIA LOPES, Central de Notícias

04 Abril 2011 | 14h49

SÃO PAULO - O ex-deputado estadual do Paraná Fernando Ribas Carli Filho, de 29 anos, pode reaver sua carteira de motorista caso entre com recurso e faça o curso de reciclagem no Departamento de Trânsito (Detran). O ex-deputado, que entregou o documento em junho de 2009, já cumpriu o período de suspensão previsto pelo processo administrativo do Detran.

 

Carli Filho é acusado de ter provocado um acidente, em 7 de maio de 2009, que matou dois rapazes. Nos depoimentos, ele diz não se lembrar do acidente e admite apenas ter tomado vinho antes de dirigir. Segundo laudo do Instituto de Criminalística (IC), o carro conduzido por Carli Filho estava a uma velocidade entre 161 km/h e 173 km/h e o então deputado tinha a carteira suspensa, com mais de 130 pontos.

 

Segundo a assessoria do Detran, Carli Filho ainda não deu entrada no pedido para participar de um curso de reciclagem. O Detran afirmou que não pode fornecer mais detalhes sobre o caso, pois são sigilosos e cabem apenas ao motorista ou seu representante. O processo administrativo do Detran não é atrelado ao processo judicial. Carli Filho aguarda julgamento por homicídio pelo Tribunal do Júri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.