Ex-diretor de arquivo considera caso 'lamentável'

O afastamento do historiador Carlos Fico do projeto Memórias Reveladas foi criticado no meio acadêmico. O historiador e professor emérito da USP Carlos Guilherme Mota expressou "solidariedade neste lamentável episódio". "Considero a situação tanto mais constrangedora quando se observa que os governos estaduais e federal têm à frente personalidades que lutaram ou se manifestaram contra a última ditadura", disse Mota, ex-diretor do Arquivo do Estado de São Paulo. Para ele, o caso revela que o "modelo autocrático-burguês de "República" não foi desmontado."

, O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.