Ex e atual de Belo duelam na avenida

Com formas perfeitas em biquínis minúsculos, Viviane Araújo e Gracyanne Barbosa viram alvo de olhares do público

Valéria França, O Estadao de S.Paulo

04 de fevereiro de 2008 | 00h00

Duas beldades foram destaque na noite de sábado no Sambódromo paulistano. Exibindo formas perfeitas em biquínis minúsculos, Viviane Araújo e Gracyanne Barbosa receberam todos os olhares do público. Mas, além da beleza e do samba no pé, as duas têm mais um ponto em comum: o cantor Belo.O ex de Viviane é o atual de Gracyanne. Nos bastidores do samba, chegou-se até a falar em duelo de musas. O pagodeiro, por sinal, trocou de amor e aproveitou para trocar de escola também. Antes, o cantor era da Mancha Verde, agremiação de Viviane. Agora, desfila pela Império de Casa Verde que, não por coincidência, é a comunidade que Gracyanne representa.Um nó só. Madrinha da bateria do Império de Casa Verde, a dançarina Gracyanne Barbosa, de 28 anos, não tinha muitas expectativas em relação ao carnaval de São Paulo. "Achei que o paulistano fosse mais frio. Fiquei surpresa com o carinho e a alegria do público. Estou feliz porque o Império me escolheu", disse ela, que desfilou pela primeira vez na cidade. Gracyanne é rainha de bateria da Mangueira, no Rio.A dançarina chegou ao Sambódromo escoltada por seguranças e pelo noivo, o cantor Belo, que controlou todos seus passos. Gracyanne não conseguiu atender com simpatia a todas as pessoas que apareceram na dispersão para prestigiá-la. Tirou poucas fotos ao lado de fãs e suas entrevistas foram cortadas pelo cantor."Está na hora de ir", dizia ele a noiva, puxando-a pelo braço já um tanto irritado. Gracyanne foi a única musa que teve de vestir um roupão preto para sair da dispersão. MANGUEIRAGracyanne fechou o último dia de desfile. Na mesma noite, a ex-namorada de Belo também atravessou a passarela do Sambódromo, só que como madrinha da Mancha Verde e vestida de mulher-gato, com direito até a um rabinho preso no quadril. Assim como Gracyanne, Viviane também foi rainha de bateria da Mangueira, mas logo depois que acabou o relacionamento com o pagodeiro, perdeu o posto na escola. Hoje, no Rio, ela ocupa o mesmo posto no Salgueiro. Belo veio à frente da bateria da Império de Casa Verde ao lado da noiva Gracyanne. "A Império veio arrebentando. Estava muito ansioso por ser minha estréia", disse ele, que também é presidente da ala dos compositores da agremiação. Sobre a estréia da noiva como rainha de bateria disse: "Ao mesmo tempo que é muito importante esse momento, é também uma responsabilidade muito grande estar na frente da bateria". O pagodeiro Belo já cumpriu pena de prisão por associação ao tráfico.Nani Moreira, há 8 anos desfila na frente da bateria da Mocidade Alegre, desta vez veio acompanhada da afilhada Marília Silva, de 11 anos. "Essa homenagem (o enredo São Paulo, Tudo de Bom ) a São Paulo foi muito especial, principalmente porque sou paulistana. A escola veio bem e acredito que teremos um bom resultado no final."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.