Ex-funcionário da Cohab dava golpe da escritura falsa

Um ex-funcionário da Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab) foi preso ontem em flagrante quando tentava aplicar o golpe da escritura falsa de imóvel. Ex-funcionário do Departamento de Patrimônio da companhia, essa pessoa - cujo nome não foi revelado - roubava papéis timbrados, carimbos e cópias de processos da venda de imóveis. Conhecedor dos chamados contratos de gaveta - em que uma pessoa compra imóvel de mutuário e não passa a escritura para o novo proprietário -, o estelionatário procurava o novo comprador e oferecia a regularização do negócio, com a passagem da escritura de posse. Com tantos negócios fraudulentos, a papelada roubada de dentro da Cohab foi se esgotando. Então o falsário resolveu pedir para que um servidor público roubasse mais papéis timbrados. Essa pessoa não aceitou a proposta e denunciou o golpe.A chefia do Departamento de Patrimônio procurou a Corregedoria da Polícia Civil para comunicar o fato. Uma investigação foi aberta e ontem se armou o flagrante para prender o ex-servidor, quando ele fechava mais um negócio falso. O golpe consistia em alterar nomes dos compradores, com a emissão da escritura falsa no nome do novo comprador. Procurada, a Cohab disse não ter informações completas sobre o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.