Ex-governador diz que rede de assistência social foi criada por FHC

O candidato à presidência da república pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou em sabatina promovida pelo Grupo Estado, que a rede de assistência social, de que o governo Lula se vangloria, foi criada pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Destacou ainda que o principal erro do atual governo foi ter tirado destes programas de assistência a contrapartida que se exigia anteriormente.Alckmin citou como exemplos o Bolsa Escola, que tinha como contrapartida ao recebimento do auxílio financeiro por famílias de baixa renda, a manutenção dos filhos na escola, e o Programa para Prevenção e Eliminação da Exploração do Trabalho Infantil (Peti), que exigia que as crianças não trabalhassem para o recebimento da bolsa. O candidato disse que pretende ampliar esses programas, mas frisou que "o caminho é o emprego, a renda e o trabalho", medidas que auxiliem a população a sair desta situação.Alckmin afirmou ainda que seu programa pretende diminuir a desigualdade de riquezas entre os estados. Para isso, pretende recriar a Sudene, "de forma transparente e séria", e realizar fortes investimentos na região nordeste.Valorização de Recursos PrivadosQuando indagado sobre de onde tiraria recursos para tantos investimentos, o candidato citou as parcerias com o capital privado e aproveitou para criticar a greve dos funcionários do Metrô, ocorrida ontem na capital paulista. "Nós fomos punidos por ser os primeiros a tirar as PPPs (Parceria Público-Privadas) do papel." Criticou também o governo Lula por não desenvolver essas alianças, "O governo não fez uma concessão. Nós vamos trazer a iniciativa privada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.