Ex-governador do Ceará troca de candidato

Lúcio Alcântara, do PR, que apoiou Dilma Rousseff no primeiro turno, agora vai fazer campanha pelo tucano José Serra

Carmen Pompeu / FORTALEZA, O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2010 | 00h00

O ex-governador do Ceará Lúcio Alcântara (PR) anunciou ontem apoio à candidatura do tucano José Serra à Presidência. No primeiro turno, Alcântara apoiou a petista Dilma Rousseff, mas não encontrou reciprocidade para a campanha dele ao governo. Ele queria do PT o mesmo tratamento dado ao governador Cid Gomes (PSB), que acabou reeleito com mais de 60% dos votos válidos - Alcântara terminou em terceiro, atrás de Marcos Cals (PSDB).

Alcântara conta que teve garantia de lideranças nacionais do PT - como o presidente do partido, José Eduardo Dutra, e do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza - de que Dilma participaria da campanha, "como faria em todos os Estados onde houvesse mais de um palanque de aliados".

No programa eleitoral gratuito, Lúcio Alcântara exibia mensagens e imagens antigas com Dilma e Lula. Os dois, no entanto, apareciam em imagem novas pedindo votos para Cid Gomes. "O que vimos foi um apoio ostensivo de Dilma ao nosso adversário. Mesmo assim, continuamos levando o nome dela a todo o Estado até o dia 3 de outubro."

De acordo com o republicano, terminado o primeiro turno, José Serra o procurou em busca de apoio. "Ele (Serra) reiterou seu compromisso com o Nordeste e com o Ceará. Compartilhei com todos do PR, e com pessoas que estiveram junto conosco durante o primeiro turno. E juntos tomamos a decisão", disse. Os republicanos cearenses se juntarão aos tucanos, aos democratas e ao PPS, hoje, durante visita de Serra ao Ceará, onde tem agenda em Canindé, no sertão, ao lado do senador Tasso Jereissati (PSDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.