Ex-governador do Ceará troca de candidato

Lúcio Alcântara, do PR, que apoiou Dilma Rousseff no primeiro turno, agora vai fazer campanha pelo tucano José Serra

Carmen Pompeu / FORTALEZA, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2010 | 00h00

O ex-governador do Ceará Lúcio Alcântara (PR) anunciou ontem apoio à candidatura do tucano José Serra à Presidência. No primeiro turno, Alcântara apoiou a petista Dilma Rousseff, mas não encontrou reciprocidade para a campanha dele ao governo. Ele queria do PT o mesmo tratamento dado ao governador Cid Gomes (PSB), que acabou reeleito com mais de 60% dos votos válidos - Alcântara terminou em terceiro, atrás de Marcos Cals (PSDB).

Alcântara conta que teve garantia de lideranças nacionais do PT - como o presidente do partido, José Eduardo Dutra, e do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza - de que Dilma participaria da campanha, "como faria em todos os Estados onde houvesse mais de um palanque de aliados".

No programa eleitoral gratuito, Lúcio Alcântara exibia mensagens e imagens antigas com Dilma e Lula. Os dois, no entanto, apareciam em imagem novas pedindo votos para Cid Gomes. "O que vimos foi um apoio ostensivo de Dilma ao nosso adversário. Mesmo assim, continuamos levando o nome dela a todo o Estado até o dia 3 de outubro."

De acordo com o republicano, terminado o primeiro turno, José Serra o procurou em busca de apoio. "Ele (Serra) reiterou seu compromisso com o Nordeste e com o Ceará. Compartilhei com todos do PR, e com pessoas que estiveram junto conosco durante o primeiro turno. E juntos tomamos a decisão", disse. Os republicanos cearenses se juntarão aos tucanos, aos democratas e ao PPS, hoje, durante visita de Serra ao Ceará, onde tem agenda em Canindé, no sertão, ao lado do senador Tasso Jereissati (PSDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.