Ex-governadores e ministro querem presidência da Casa

A lista do PMDB para ocupar a presidência do Senado começa por dois ex-governadores que chegaram ao Congresso depois de oito anos de mandato em seus Estados: os senadores Luiz Henrique da Silveira (SC) e Eduardo Braga (AM). Em seguida vem Eunício Oliveira (CE), outro que estreou de olho nos postos de comando da Casa e levou a presidência da comissão técnica mais importante, que é a de Constituição e Justiça (CCJ).

Christiane Samarco, O Estado de S.Paulo

24 Julho 2011 | 00h00

No caminho do líder do partido, o senador Renan Calheiros (AL), há ainda o ministro da Previdência Social e senador, Garibaldi Alves (RN), hoje cogitado para o caso de impasse. Um dirigente do partido acredita que o nome de Garibaldi pode ser trabalhado por Renan e Sarney como uma espécie de cartada final para manter o poder do grupo.

Todos os presidenciáveis são expoentes do G8. Antes reduzida a três rebeldes geralmente ignorados pela cúpula peemedebista no Senado - Jarbas Vasconcelos (PE), Pedro Simon (RS) e Mão Santa (PI) -, a bancada dos independentes do partido vem ganhando adeptos desde a posse do novo Congresso. E, não por acaso, a aposta do grupo é de que a crise nos Transportes também vai impactar no PMDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.