Ex-juiz é condenado a oito anos de prisão

A Justiça condenou o ex-juiz JúlioCésar Cuginotti a cumprir de oito anos de prisão em regime semi-aberto, sem apelação em liberdade, e ao pagamento de 40dias-multa (cerca de R$ 5.200). A sentença é do juiz Robledo Matos Alves de Morais, da 2ª Vara Criminal de São José do RioPreto. Cuginotti foi condenado por peculato, acusado de apropriar-se de R$ 82.750 do inventário de Vera Rodrigues, cujo processo sobre uma herança de R$ 800 mil tramitava na 4ª Vara Cível de São José do Rio Preto, comandado até 2001 por Cuginotti. Além do ex-juiz, que pediu exoneração em 4 de maio 2001, foram condenados o então diretor do cartório, Carlos AntônioFernandes, e o advogado Antônio José Gianini, ex-curador do inventário. Já exonerado do serviço público, Fernandes recebeu a mesma pena de Cuginotti, enquanto Gianini foi condenado a três anos em regime aberto e pagamento de 15 dias-multa. Os três foram acusados pelo Ministério Público de terem feitos saques irregulares na conta do inventário de Vera Rodrigues entre 1998 e 2000. Um dos cheques, no valor de R$ 4.926 foi encontrado na conta pessoal do juiz. Em setembro de 2003, os três foram acusados, em processo cível, por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito. Além disso, eles também respondem a outro processo criminal, também por desvio de recursos, por outros supostos saques irregulares que teriam feito enquanto estavam responsáveis pela tutela e administração do inventário de Vera Rodrigues. Os três não foram localizados ontem pela reportagem para falar sobre o assunto, mas Cuginotti disse à imprensa que vai pedir a anulação da condenação e que é mentira a acusação de ter desviado R$ 82.750 da conta do inventário de Vera Rodrigues.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.