Ex-líder de comunidade ocupada por UPP é morto a tiros no Rio

Polícia acredita que morte tenha sido causada por rixa no Morro dos Macacos e que caso foi isolado

Tiago Rogero e Priscila Trindade, estadão.com.br

29 Julho 2011 | 09h17

RIO - O ex-presidente da associação de moradores do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, zona norte do Rio, foi assassinado ontem à noite a poucos metros da entrada da comunidade, ocupada há nove meses por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

 

Segundo a polícia, Marivaldo dos Prazeres, de 48 anos, participava de um churrasco de confraternização de moradores, por volta de 21h, quando foi surpreendido no banheiro de uma piscina. Policiais da UPP realizaram buscas na comunidade, mas não encontraram o responsável pelos disparos. A Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) disse que as causas do crime estão sendo investigadas.

 

O local, antes da pacificação, era usado por traficantes que controlavam os pontos de venda de drogas. O comandante da UPP do Morro dos Macacos, capitão Felipe Barreto, classificou a morte do ex-presidente de associação como um caso isolado, possivelmente motivado por desavença ou rixa. Ele negou a presença de traficantes no morro.

 

A 13ª UPP do Rio foi inaugurada na comunidade em novembro de 2010. Um mês antes, o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) ocupou a comunidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.