Ex-mestre de bateria da escola de samba Imperatriz é morto a tiros na zona norte do Rio

Marcone foi encontrado morto em seu carro na noite de domingo; polícia investiga o crime

Gheisa Lessa - Central de Notícias,

14 de maio de 2012 | 13h20

São Paulo, 14 - O ex-mestre de bateria da escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, Marcone da Silva Sacramento, foi morto a tiros na noite do último domingo, 13, em Ramos na zona norte do Rio. Um inquérito civil foi registrado para investigar o caso.

Segundo informações da Polícia Militar do Rio, Marcone foi encontrado morto em seu carro, um Honda Fit, por volta das 22h30 deste domingo.

A Polícia Civil do Rio, junto com a Divisão de Homicídios da Capital (DH) investigam o caso e informaram ao estadão.com.br que o ex-mestre de bateria foi morto quando um veículo se emparelhou com o seu carro, nas proximidades da quadra do bloco Cacique de Ramos. O condutor do segundo veículo teria efetuado vários disparos de pistola conta Marcone.

A perícia técnica foi realizada no carro da vítima, segundo a Polícia Civil.

Uma busca da DH localizou um registro de lesão corporal feito por Marcone, no final do ano passado, no 21º Distrito Policial de Bonsucesso, contra Luiz Drummond, ex-presidente da escola Imperatriz Leopoldinense.

Um inquérito policial para apurar a autoria e a motivação do crime foi instaurado e há equipes realizando uma varredura para buscar indícios e provas sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.