Ex-ministro Raphael de Almeida morre no Rio

O corpo do ex-ministro da Previdência Social, Raphael de Almeida Magalhães, de 80 anos, será cremado hoje no Cemitério do Caju, na zona portuária do Rio. Ex-deputado federal e vice-governador do Estado da Guanabara na gestão Carlos Lacerda, iniciada em 1965, Magalhães morreu na noite de sábado, após sofrer um mal súbito em casa, na zona norte do Rio. Ele foi ministro de fevereiro de 1986 a outubro de 1987, no governo José Sarney. Atualmente, era conselheiro do Grupo EBX, do empresário Eike Batista.

Pedro Dantas, O Estado de S.Paulo

31 Janeiro 2011 | 00h00

O velório foi realizado no Memorial do Carmo. Em sua página eletrônica, Eike Batista lamentou a morte de Magalhães. "Dia muito triste para mim e para nosso grupo. Deixa nosso convívio meu amigo Raphael de Almeida Magalhães, uma perda. Homem de inteligência privilegiada, solidário, um grande brasileiro."

Em nota, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), ressaltou a importância política do ex-ministro. "Em sua trajetória, podemos destacar o seu papel fundamental na formulação do capítulo sobre a Previdência e a Seguridade Social na Constituição de 1988", afirmou Cabral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.