Ex-morador do Palace 2 será indenizado por danos morais

Oswaldo da Silva Júnior, ex-morador do Edifício Palace 2, será indenizado por danos morais em R$ 70 mil por decisão da 4.ª Vara Cível do Rio de Janeiro. Ele entrou com ação individual contra as empresas do ex-deputado Sérgio Naya. Parte do prédio caiu em fevereiro de 1998, matando oito pessoas. Uma semana depois, o que restou do edifício foi implodido por ordem da Defesa Civil, sem que os moradores pudessem retirar seus pertences. Oswaldo e a mãe, de 67 anos, deixaram o Palace 2 somente com a roupa do corpo."As empresas deveriam ter atentado para a qualidade da construção do imóvel, sua segurança e solidez, uma vez conhecedoras das práticas de construção, não sendo crível que destine à venda imóveis sem ter a ciência das reais condições de sua construção", disse a juíza Patrícia Cogliatti de Carvalho. As empresas de Naya - a construtora Sersan e a Matersan, materiais de construção - ainda podem recorrer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.