Ex-mulher encomenda morte de comerciante em Ribeirão Preto

Após quase três meses de investigação, a polícia de Ribeirão Preto descobriu que o assassinato do comerciante Paulo de Tarso Marques Pereira, de 44 anos, ocorrido em 13 de maio, no bairro Ipiranga, foi um crime passional. A morte de Pereira, a tiros, teria sido encomendada, por R$ 6 mil, por sua ex-mulher, Gracielda Aparecida Rosato Pereira, de 39 anos. Além dela, outras três pessoas estão envolvidas no caso.A delegada Maria Beatriz Campos Moura, do Setor de Homicídios, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), indiciou todos por homicídio qualificado. Eles responderão o processo em liberdade, pois não foram presos em flagrante.Paulo de Tarso Pereira tinha se separado de Gracielda e estaria morando com outra mulher, o que irritou a ex-companheira. Ela contratou dois homens para praticar o crime. O contato foi feito por sua sobrinha, Joyce Mara Souza, de 22 anos.Pereira foi atingido por três tiros, dentro de sua caminhonete, quando saía da casa do irmão, logo pela manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.