Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Ex-namorado confessou assassinato de brasileira, diz Ministério Público italiano

Marilia Martins estava grávida de cinco meses; corpo deve ser velado nesta sexta-feira em Minas

O Estado de S. Paulo

13 Setembro 2013 | 09h48

O empresário Claudio Grigoletto, de 32 anos, confessou ter matado a brasileira Marilia Rodrigues Silva Martins, de 29, segundo o Ministério Público da Itália. A informação é da agência de notícias Ansa. Marilia foi encontrada morta no dia 30 de agosto no escritório da empresa de Grigoletto onde ela trabalhava, em Gambarra, no norte da Itália. O corpo da brasileira será velado nesta sexta-feira, 13, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, onde ela nasceu.

A vítima vivia havia 14 anos no exterior, manteve um relacionamento com Grigoletto – que é casado – e estava grávida de cinco meses. Grigoletto está preso desde o dia 3 e inicialmente negou o crime. A defesa do empresário entrou com recurso contra a prisão.

Gás. Marilia apresentava indícios de ter sido estrangulada, além de ferimentos no rosto, mas ela também pode ter sido vítima de asfixia pela inalação de gás, que impregnava o escritório quando o corpo foi encontrado.

Mais conteúdo sobre:
Marilia MartinsItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.