Ex-padre confessa ter mantido relações sexuais com adolescente

O ex-padre José Eduardo Belikan confessou em depoimento à Justiça Estadual, na quinta-feira, 22, que manteve relacionamento sexual com uma garota de 15 anos quando estava à frente da Paróquia Santo Antônio, da cidade de Marília, no interior de São Paulo. Belikan deixou a batina em outubro de 2005 depois de ser preso acusado por corrupção de menores.O então padre, segundo denúncia do Ministério Público, teria abusado de duas irmãs - uma de 16 e outra 15 anos de idade -, servido bebida alcoólica e transmitido doença venérea a uma das garotas. Libertado para responder pelas acusações, o padre admitiu, em depoimento prestado no Fórum de Marília, ter se relacionado com a garota mais nova desde 2004 e mesmo depois da abertura do inquérito policial no ano seguinte. Porém, ele negou as outras acusações.A denúncia envolvendo a garota de 16 anos foi arquivada por ter sido apresentada fora do prazo legal. Para o MP, Belikan usou de sua autoridade religiosa sobre as garotas para praticar os abusos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.