Ex-PM acusado de matar 14 é preso novamente

O sargento aposentado da Polícia Militar Jairo Francisco Franco,de 46 anos, foi preso anteontem à noite acusado de assassinar em 18 de agosto do ano passado, no Parque dos Paturis, em Carapicuíba, Grande São Paulo, um homem negro, cuja identidade não foi revelada pela polícia. Franco também é suspeito de ter matado outras 13 pessoas no local, entre julho de 2007 e agosto de 2008. A maioria das vítimas era homossexual. Ele nega os crimes.O policial reformado já havia sido detido temporariamente por 30 dias em dezembro do ano passado, mas, por falta de provas, ele foi solto. O Ministério Público Estadual (MPE) recorreu da decisão do juiz e o sargento foi preso anteontem, na rua onde mora sua namorada, em Osasco. Franco foi levado ao Presídio Romão Gomes, na zona norte da capital, e divide a cela com outros 12 detentos. Segundo o delegado Marcelo José do Prado, o sargento teria feito uma ligação na noite do crime, a cinco minutos do parque onde a vítima foi encontrada morta com sete tiros, a maior parte nas costas. Além da ligação, descoberta após quebra de sigilo telefônico com autorização da Justiça, duas testemunhas reconheceram Franco como frequentador do parque. Uma das testemunhas chegou a mencionar em depoimento que o ex-PM oferecia programas no local após a meia-noite.No ano passado, Franco disse que nunca havia ido ao parque, mas, a um amigo, confidenciou que perdera um documento no parque, o que teria o incriminado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.