Ex-PM é condenado a 60 anos de reclusão

Após quase 18 horas de julgamento, o ex-segundo-tenente da Polícia Militar Alessandro Rodrigues de Oliveira, de 33 anos, foi condenado, na madrugada de ontem, a 60 anos de reclusão por participar da morte de três jovens no crime que ficou conhecido como Caso da Cavalaria. Em 4 de julho de 2002, Oliveira havia sido condenado a 59 anos e seis meses. Segundo os autos, em fevereiro de 1999, três jovens, de 14, 16 e 21 anos, foram abordados de forma violenta por policiais após um baile de carnaval em São Vicente. Para ocultar o crime de abuso de autoridade, os policiais, do Regimento de Cavalaria 9 de Julho, teriam executado as vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.