Ex-PM vai a novo júri por ''Caso da Cavalaria''

Dez anos depois do crime que ficou conhecido na Baixada Santista como "Caso da Cavalaria", quando três jovens foram assassinados por PMs após um baile de carnaval em São Vicente, o ex-segundo tenente Alessandro Rodrigues de Oliveira, de 33 anos, está sendo julgado pela segunda vez. Em 4 de julho de 2002, Oliveira foi condenado a 59 anos e seis meses de reclusão. Os jovens Anderson Pereira dos Santos, Thiago Passos Ferreira e Paulo Roberto da Silva teriam sido abordados de forma violenta e executados pelos policiais. Os corpos só foram encontrados 17 dias depois. O júri estava previsto para terminar na madrugada de hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.