Ex-policial é condenado por matar estudante

O ex-policial militar Alexandre Dimopoulos foi condenado hoje a 16 anos de prisão, pelo Tribunal de Júri de São Bernardo do Campo, por homicídio qualificado contra o estudante Anderson dos Santos Tossato, de 14 anos. O garoto foi morto com um tiro de revólver no queixo e outro no peito, em 20 de novembro de l996, no bairro Demarchi, naquele município. Anderson e um colega foram cercados na rua por Dimopoulos - expulso da PM em 1997 - e pelo policial militar Wagner Novo. Os policiais teriam confundido o estudante com um bandido.Eles alegaram, no entanto, que Anderson estava armado e teria atirado contra os então policiais, que teriam revidado. Entretanto, parentes da vítimas afirmam que o garoto estava com um revólver de brinquedo. Os PMs apresentaram uma arma que diziam pertencer a Anderson, mas a perícia constatou que a arma não tinha vestígios de pólvora e estava com defeito. O julgamento foi presidido pelo juiz Luís Geraldo Sant?Ana Lanfredi. A acusação esteve a cargo do promotor Nelson dos Santos Pereira Júnior.O homicídio qualificado é considerado crime hediondo. A lei manda que a pena seja cumprida integralmente em regime fechado sem direito a qualquer benefício.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.