Ex-policial envolvido no sumiço de Eliza é ouvido em MG

Bola é apontado pelo adolescente de 17 anos, primo de Bruno, como o responsável pela morte da jovem

Priscila Trindade, do estadão.com.br

15 de julho de 2010 | 15h52

SÃO PAULO - O ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, suspeito de envolvimento no sumiço de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, está sendo ouvido na tarde desta quinta-feira, 15,, na Divisão de Homicídios de Minas Gerais. Ele chegou na delegacia por volta das 15 horas.

 

Veja também:

link Justiça quebra sigilo telefônico de 5 envolvidos no caso Bruno

link Justiça de Minas recebe pedido de habeas corpus para Bruno

link Polícia encontra sangue em sítio de Bruno 

 

Bola é apontado pelo adolescente de 17 anos, primo de Bruno, como o responsável pela morte da jovem. Ele a teria estrangulado no sítio dele em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, e cortado o corpo dela em pedaços. O corpo de Eliza ainda não foi localizado pela polícia. Bola e Bruno estão no presídio Nelson Hungria, em Contagem.

 

O menor, primo de Bruno, também presta depoimento desde às 14 horas no Centro de Internação Provisória. Ele já admitiu ter envolvimento no desaparecimento de Eliza, que tentava provar que Bruno é pai de seu filho de quatro meses. Ela sumiu no início de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.