Ex-prefeita portuguesa pode estar foragida no Rio

A prefeita deposta da cidade portuguesa de Felgueiras pode estar procurando fugir da prisão preventiva no Rio de Janeiro. A Polícia Judiciária portuguesa acredita que Maria de Fátima da Cunha Felgueiras estaria no Brasil para não ter de aguardar na cadeia o julgamento de 30 acusações de corrupção, abuso de poder e apropriação de bens e dinheiro públicos.Fátima Felgueiras, como a prefeita é conhecida, não pode ser extraditada: como nasceu no Brasil, a Constituição brasileira não permite que ela seja enviada para outro país. Fátima tem dupla nacionalidade.Nascida no Rio de Janeiro em 21 de abril de 1954, a professora de português e alemão Fátima Felgueiras, do Partido Socialista, ocupou a prefeitura da cidade de Felgueiras de 1995 até 2002. Em 2001 ela foi reeleita com 53% dos votos, apesar de já ter um processo correndo contra ela. Situada 350 quilômetros ao norte de Lisboa, Felgueiras é uma cidade média para os padrões portugueses, com cerca de 30 mil habitantes.O processo começou depois de dois membros do partido que trabalharam na tesouraria da campanha de Fátima em 1997 terem denunciado, em junho de 2000, que ela se havia apossado de cerca de 250 mil dólares. O inquérito policial começou em dezembro de 2000, mas até hoje o caso não foi a julgamento.Segundo a Polícia Judiciária, a fuga teria começado na segunda-feira. O tribunal da cidade de Guimarães decidiu que Fátima não poderia mais esperar o julgamento em liberdade, porque existia risco de fuga e de destruição de provas.Fátima Felgueiras foi de carro até Madri e pegou um avião para Londres, de onde poderia ter viajado para o Brasil, onde tem parentes. A Polícia Judiciária portuguesa já acionou a Interpol para começar as buscas e impedir que ela faça alguma viagem internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.