Ex-prefeito de Bauru pode voltar para a cadeia

O ex-prefeito de Bauru,Antonio Izzo Filho, que já cumpriu 4 anos de pena de uma condenação da Justiça Federal - por desvio de finalidade e, verbas federais destinadas a um programa de lotes urbanizados que aplicou numa via de acesso a bairro - poderá voltar à cadeia. Já há dois votos no Tribunal de Justiça do Estado rejeitando seu recurso.Em 1999, ele foi condenado, pelo juiz Benedito Okuno, da 1ª Vara Criminal de Bauru, a 9 anos de prisão, como mandante de atentados com bombas incendiárias contra as casas de adversários políticos e, e recorreu. Ao julgar o seu recurso, o relator da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Dônega Morandini, confirmou a sentença, no que foi acompanhado pelo desembargador Barbosa Pereira. Na sessão de hoje, o terceiro membro da Câmara, desembargador Gomes Amorim, pediu vista, adiando a decisão, provavelmente para a próxima quinta-feira. O advogado Ailton Gimenez, que defende o ex-prefeito disse que Izzo está pronto para cumprir aquilo que a justiça determinar, adiantando, no entanto, que sua volta ou não para a cadeia, depende de como a Vara de Execuções Penais interpretar a sentença. Os quatro anos já cumpridos na cadeia pública de Bauru também seriam computados para a contagem, possibilitando a volta do político à liberdade em alguns meses. Izzo governou Bauru de 1989 a 2003, voltou ao cargo em 1997 e foi cassado no ano seguinte. Assim que saiu da cadeia, emmaio do ano passado, reaglutinou antigos colaboradores que pretendiam sua candidatura a um novo mandato. Chegou a lutarjudicialmente para recuperar os direitos políticos suspensos. Na semana passada, no entanto, distribuiu nota declarando-se fora da luta eleitoral.

Agencia Estado,

15 de abril de 2004 | 17h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.