Ex-prefeito diz que não pode ser punido pela Ficha Limpa

Alvo da Procuradoria Eleitoral, que usou a Ficha Limpa para pedir impugnação de sua candidatura a deputado estadual, o ex-prefeito de Atibaia Beto Trícoli (PV) reagiu ontem e afirmou que não se enquadra nos critérios da lei que barra políticos condenados por colegiado. "Meu patrimônio é o mesmo, tenho 30 anos de filiação e fui prefeito duas vezes. Houve condenação em segunda instância em ação civil, mas não por enriquecimento ilícito ou danos ao erário, e jamais fui condenado por crime", explicou Trícoli.

, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2010 | 00h00

Ele está contestando a ação da procuradoria no Tribunal Regional Eleitoral. Adversários o fustigaram com três pedidos de impugnação baseados em suposta contratação irregular de empresa de transporte coletivo. "Quando assumi a prefeitura já havia contratação emergencial. Propus mudança do edital que entendi carimbado. Fui bombardeado, mas os resultados foram excepcionais para os cofres públicos porque a contratada pagou R$ 4,5 milhões de concessão onerosa. Eu tenho consciência limpa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.