Ex-prefeito é condenado por assalto a banco

O ex-prefeito do Guarujá, Rui Carlos Gonzalez, que no dia 14 de agosto de 2001 comandou mais de 10 bandidos que assaltaram a agência do Banespa daquele município, foi condenado nesta quinta-feira, pela 5a. Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ) a 25 anos e oito meses de prisão, por crimes de formação de quadrilha armada, roubos, tentativa de latrocínio, sequestro e cárcere privado. Parte da pena (18 anos e oito meses) será cumprida em regime integralmente fechado.A mesma condenação foi imposta a quatro outros membros da quadrilha - Cláudio Barbará da Silva, Luciano Castro de Oliveira, Robson Felipe Novart e Paulo Ely Gutierrez.Três outros assaltantes - Marcelo Alves de Lima, Rodrigo Cesar de Freitas e Samuel Levi Gutierrez Sobrinho, vão cobrir 23 anos, um mês e 10 dias, dos quais, 17 anos e um mês em regime integralmente fechado.O TJ, acompanhando por unanimidade o voto do relator do processo, desembargador Damião Cogan, acolheu parcialmente apelação da defesa para reduzir as penas impostas ao réu, pelo juiz da 1a. Vara Criminal do Guarujá. Em primeira instância, Rui havia sido condenado a 57 anos e os demais a 53 anos de cadeia.O assaltoNa noite de 13 de agosto, o gerente do Banespa Lúcio César Soares Pinto, sua mulher e seu filho foram seqüestrados pela quadrilha e mantidos em um cativeiro na Praia da Enseada. O bancário foi levado na madrugada seguinte à agência e, por volta das 9 horas, quando os cofres particulares puderam ser abertos, foi iniciado o assalto. Fortemente armados, os ladrões foram surpreendidos por policiais e, na fuga, atingiram a PM Fabíola Pereira Gaspar com três tiros. Os criminosos, se esconderam na mansão do ex-prefeito Ruy Gonzalez. Cercada a casa, os policiais prenderam sete pessoas, que tinham armas, US$ 120 mil e jóias. Gonzalez alegou ter sido surpreendido pelos marginais. Mesmo assim, foi preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.