Ex-prefeito é preso acusado de ligação com assaltantes

O ex-prefeito de Guarujá, Ruy Gonzalez, foi preso na noite de hoje, acusado de envolvimento com uma quadrilha de assaltantes de banco. Ele negou ligação com os marginais que roubaram na manhã de hoje numa agência do Banespa da cidade, localizada no litoral de São Paulo.Mas o fato de os ladrões que comandaram o assalto ao estabelecimento terem se refugiado na residência do ex-prefeito, onde foi encontrada parte do dinheiro roubado, além de jóias, dólares, armas e farta munição, levou a Polícia a enquadrar Gonzalez por seqüestro, formação de quadrilha e cárcere privado.Depois de ser ouvido na delegacia-sede do município, ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Praia Grande. De acordo com a Polícia, o assalto ao Banespa foi bem planejado, a partir da noite de segunda-feira, quando os marginais seqüestraram o gerente Lúcio César Soares Pires e o levaram para um cativeiro.Em seguida, os bandidos dominaram a mulher do gerente, Maria Fernanda de Abreu Almeida, levando-a para o mesmo local, onde o casal passou a noite. Por volta das 9h15, cerca de dez homens fortemente armados assaltaram a agência.O pânico generalizou-se no centro de Guarujá, pois houve troca de tiros, três ladrões foram presos, uma policial foi atingida com um tiro no pulmão e outros sete fugiram em um veículo da Polícia Militar. Uma hora depois de muita perseguição, os marginais foram surpreendidos no interior da casa de Gonzalez no bairro do Guaiúba.O delegado regional de Polícia, Alberto Corazza, que acompanhou de perto toda a operação, disse que a justificativa do ex-prefeito, de que teria sido vítima de seqüestro em sua própria residência não poderia ser aceita.Segundo Gonzalez, os marginais entraram na casa após dominar o genro, que se encontrava no portão. O que mais chamou a atenção dos investigadores foi o fato de um dos maiores assaltantes de banco de Guarujá, Paulo Gutierrez, encontrar-se no local."Tudo leva a crer que eles estavam na casa desde a noite de segunda-feira, porque todos estavam numa boa, com os carros estacionados direitinho e havia até restos de pizza na mesa", disse.De acordo com o ex-prefeito, a família passou a noite jogando tranca e Paulo Gutierrez estava na casa porque é pai do seu genro. Mas todos esses argumentos não convenceram a Polícia, que resolveu detê-lo em flagrante.Ruy Gonzalez governou Guarujá no período de 1993/96. Teve uma administração conturbada, com denúncias de improbidade administrativa, que resultaram em vários pedidos de cassação de seu mandato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.