Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Ex-secretário da OEA critica governo Lula

Para Cesar Gavíria, o presidente não liderou a defesa nem dos direitos[br]humanos nem da liberdade de expressão na América Latina

Jamil Chade / CORRESPONDENTE GENEBRA, O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2010 | 00h00

O ex-secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) e ex-presidente da Colômbia Cesar Gavíria ataca o comportamento do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na América Latina nos últimos oito anos e afirma que o Brasil não liderou a defesa nem dos direitos humanos nem da liberdade de expressão.

Segundo ele, Lula termina seu mandato sem ter feito o suficiente pela democracia na região. "Não gosto do papel que está jogando o Brasil", declarou Gavíria, após encontros que manteve na Organização Mundial do Comércio em Genebra nesta semana. "Não me parece adequado."

Sua avaliação é de que Lula não usou sua liderança na região para defender a democracia nem fez o suficiente para promover a liberdade de imprensa e os direitos básicos de um regime democrático. Gavíria evita ser explícito sobre quais governos não estariam respeitando a democracia e os direitos humanos. Mas em várias ocasiões deixou claro sua oposição ao regime em Cuba e a atitudes do governo de Hugo Chávez na Venezuela.

"O que me preocupa é que o Brasil não está fazendo o suficiente pela promoção da democracia, dos direitos humanos e da liberdade de expressão na América Latina. O Brasil tem uma liderança que não vejo suficientemente forte para promover os temas da democracia", disse.

Gavíria afirmou que sua preocupação principal não se refere a iniciativas como a do Brasil de se aproximar do Irã. Também preferiu não comentar a situação interna no País. Mas insistiu que sua preocupação é com o papel da maior economia da região na América Latina.

Em sua opinião, Lula não atuou de forma positiva. "Há muitos ataques à liberdade de imprensa na América Latina e o Brasil teria de falar disso e também sobre os temas de direitos humanos. Não de uma forma que intervenha nos assuntos domésticos de outros países. Mas há questões que precisam ser defendidas."

Preocupação

CESAR GAVÍRIA

EX-SECRETÁRIO DA OEA E EX-PRESIDENTE DA COLÔMBIA

"O que me preocupa é que o Brasil não está fazendo o suficiente pela promoção da democracia, direitos humanos e liberdade de expressão na América Latina"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.