Divulgação
Divulgação

Ex-vocalista do Cidade Negra teria sido baleado por causa de morte de cavalo

Bicho morreu eletrocutado em cerca da casa de Ras Bernardo e dono se vingou por não ter indenização

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2012 | 18h54

RIO - O borracheiro Sérgio Menezes, de 48 anos, teria atirado contra o ex-vocalista do Cidade Negra, Ras Bernardo, por causa da morte de um cavalo há oito meses, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O suspeito foi preso na noite de quinta-feira e reconhecido pelo músico, que se chama Sebastião Francisco Bernardo, nesta sexta-feira, 3.

Segundo o delegado Marcos Alves, da 58ª DP, Menezes é vizinho de Ras. O cavalo dele morreu após eletrocutado em uma cerca elétrica da casa do músico."Ele (o borracheiro) passou a cobrar uma indenização de R$ 8 mil. Como não houve acordo, começaram os desentendimentos que culminaram no homicídio tentado", disse.

O crime ocorreu na noite de quarta-feira, quando o Ras Bernardo chegava em casa e foi atingido por um tiro de escopeta calibre 12. Ras sobreviveu, está hospitalizado e não corre risco de morte.

Em um estábulo da propriedade de Menezes estavam enterradas a arma do crime e 32 munições, encontradas nesta sexta. O músico viu uma foto do vizinho e o reconheceu como autor do crime. Sérgio está preso e vai responder por tentativa de homicídio e posse ilegal de arma de fogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.