Ex-vocalista do É o Tchan e do Parangolé está envolvido em morte de PM em Salvador

Agente foi morto por disparo feito de sua própria arma enquanto brigava com o cantor; para polícia, tudo indica que Kléber agiu em legítima defesa

Priscila Trindade, do estadão.com.br

06 de julho de 2010 | 15h38

SÃO PAULO - O cantor de axé Kléber de Jesus Menezes, ex-vocalista do grupo "É o Tchan", está envolvido na morte de um policial militar, que foi atingido no peito por um tiro na madrugada de domingo, 4, em Salvador.

 

O delegado Roberto César, do 16º Distrito Policial, de Pituba, onde o caso está sendo investigado, informou que tudo indica que Kléber agiu em legítima defesa.

 

Segundo as sete testemunhas ouvidas pela polícia, após um desentendimento, na boate de strip-tease Eros, no bairro de Pituba, o PM sacou a arma e os dois começaram a brigar. Na luta, um disparo feito pela arma do policial o acertou e ele morreu no local.

 

Laudos periciais na arma do crime e das mãos do cantor ficarão prontos dentro de 15 dias. Os exames auxiliarão na conclusão do caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.