Executivo morto em desastre é sepultado

Dez dias depois da queda do monomotor Beechcraft BE-36, foi enterrado ontem, em Belo Horizonte, o diretor de Finanças da Magnesita, Maurício Lustosa de Castro. Ele e o piloto Alessandro Morais retornavam de Miami para Belo Horizonte quando o avião caiu, na noite do dia 11, no sul da Venezuela. Os corpos só foram encontrados na sexta-feira. A Magnesita divulgou nota de pesar pela morte do funcionário. O diretor era casado e deixou uma filha de 3 anos. O piloto foi enterrado em Pará de Minas, no interior do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.