VITORINO JUNIOR/PHOTOPRESS
VITORINO JUNIOR/PHOTOPRESS

Exército assume comando da segurança no RN

Ação atinge região metropolitana e Mossoró; madrugada em Natal ainda teve morte, tiroteio, roubos e arrombamentos

Ricardo Araújo, Especial para o Estado

30 de dezembro de 2017 | 16h35

NATAL - Com o início do patrulhamento das ruas por tropas do Exército, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), transferiu neste sábado, 30, o controle operacional dos órgãos de segurança pública para o general de brigada Ridauto Lúcio Fernandes. Conforme o Decreto 27.666, publicado no Diário Oficial do Estado, a área de atuação inclui a região metropolitana de Natal e o município de Mossoró. E a norma deve vigorar, inicialmente, até 12 de janeiro. 

Na sexta-feira, 29, o presidente Michel Temer autorizou o envio de 2 mil homens das Forças Armadas para o Rio Grande do Norte, dentro de uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Policiais militares e civis do Estado estão com parte das atividades paralisadas desde o dia 19, em protesto contra o atraso no pagamento de salários e do décimo terceiro. Ainda anteontem o governo do Estado anunciou o pagamento dos atrasados de novembro, para quem recebe salários de até R$ 4 mil – o que atinge oito em cada dez PMs. No entanto, a paralisação continua. 

A mudança no controle da segurança atende à lei complementar de 1999 que regulamenta a GLO. Medida semelhante foi adotada em 2014, durante a greve de policiais no Estado da Bahia.  

Crimes. Tropas do Rio Grande do Norte e da Paraíba integram o primeiro contingente, de 500 homens, da Operação Potiguar III, que está nas ruas. Outros 1.500 deverão chegar até amanhã. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, deverá passar o réveillon no Estado.

Na madrugada deste sábado, mesmo com o anúncio da chegada dos militares, ainda houve registro de homicídios, trocas de tiros entre bandidos, roubos de veículos e arrombamentos de comércio. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesed/RN), o número de roubos se aproxima dos 580. Foram roubados 258 carros do início da semana passada até ontem e 56 lojas tiveram arrombamentos registrados. 

Um idoso de 66 anos foi assassinado na porta de casa na Cidade da Esperança, zona oeste de Natal. A suspeita é de latrocínio. Já na Avenida Felizardo Moura, principal ligação das zonas oeste e norte, bandidos trocaram tiros e um ônibus foi atingido pelos disparos. O caso provocou tumulto e motoristas tentaram fugir na contramão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.