Exército prende supostos integrantes das Farc no Amazonas

Dois colombianos supostamente integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram detidos no final da tarde de quarta-feira (5) por soldados do 4º Pelotão Especial de Fronteira na divisa entre São Carlos da Cachoeira, no Norte do Amazonas, com a localidade conhecida como Cacuí, já na Colômbia.Segundo a 5ª Seção do Exército, comandada pelo tenente-coronel Alex Vander, uma lancha com os supostos guerrilheiros navegava em águas brasileiras, no Rio Negro, quando os soldados brasileiros determinaram a parada imediata da embarcação. Houve reação dos colombianos, que atiraram contra os militares, e deu-se início a um tiroteio, sendo necessário envio de reforço por parte do Exército brasileiro. Dois colombianos foram presos e com eles apreendidos três fuzis, uma pistola 9 mm e grande quantidade de dinheiro, entre dólares e euros. De acordo com a investigação do Exército, os colombianos estavam utilizando o território brasileiro como rota para transporte de drogas. Os presos chegam nesta quinta-feira a Manaus para prestar depoimentos na Polícia Federal.Esse não é o primeiro incidente com guerrilheiros na fronteira. Em maio de 2005, uma agente da Polícia Federal trocou tiros com guerrilheiros durante uma abordagem em Cucuí. Os criminosos estavam em uma embarcação e estariam levando armas e munição para uma base das Farc montada em La Guadalupe, na Colômbia, a 30 minutos de barco da fronteira brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.