Wilton Junior / Estadão
Wilton Junior / Estadão

Exército vai deixar Vila Kennedy 'paulatinamente', diz Comando Militar do Leste

Decisão foi anunciada pelo chefe de comunicação do CML, coronel Carlos Frederico Cinelli

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

20 Março 2018 | 14h56

RIO - As Forças Armadas devem deixar a comunidade da Vila Kennedy, na zona oeste do Rio, em até três semanas. A decisão foi anunciada pelo chefe de comunicação do Comando Militar do Leste (CML), o coronel Carlos Frederico Cinelli, nesta terça-feira, 20. Segundo o coronel, haverá uma substituição "paulatina" dos efetivos das Forças Armadas por efetivos da Polícia Militar.

"Nós não vamos nos retirar de uma maneira abrupta, em definitivo. Vamos continuar prestando apoio ao 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) sempre que necessário", informou.

+ ‘A intervenção no Rio não privilegia presença de tropas nas ruas. É gerencial’, diz general

+ Prefeitura volta à Vila Kennedy para ação comunitária; general não comenta assassinato de Marielle

Cinelli afirmou também que a saída acontecerá na medida em que a Polícia Militar recupere a sua capacidade para patrulhar aquela área "por si própria". "A Polícia Militar tem, atualmente, uma dificuldade por efetivos e equipamentos para patrulhar área", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.