Exonerado delegado que coordenou ação no Morro da Providência

O chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, anunciou a exoneração do delegado Gláucio Santos do cargo de coordenador da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e o secretário de Segurança Pública em exercício, Marcelo Itagiba, determinou o afastamento dos seis policiais envolvidos na morte de dois traficantes do Morro da Providência, na manhã de segunda-feira. Há suspeitas de que os bandidos foram executados pela polícia depois de rendidos.Itagiba encarregou a Inspetoria Geral de Polícia assim como a Corregedoria de Polícia Civil de apurar a circunstância das mortes."Não podemos permitir que a polícia ultrapasse os ditames da lei", disse Itagiba. Por ordens do secretário, a Comissão de Análise Técnico-Operacional acompanhará as investigações.O grupo vai analisar as circunstâncias dos autos de resistência. Os primeiros a serem ouvidos no inquérito, segundo ainda Itagiba, serão os jornalistas que estavam a bordo do helicóptero Águia I.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.