Expedito Júnior ainda sub judice

A disputa em Rondônia chegou à reta final dividida entre três candidatos: o atual governador João Cahulla (PPS), Confúcio Moura (PMDB) e Expedito Júnior (PSDB). Barrado pela Lei da Ficha Limpa - em 2006, foi punido por compra devotos na eleição para o Senado -, o tucano manteve o ritmo das atividades, apesar das indefinições sobre sua campanha. O ex-governador Ivo Cassol (PP), que renunciou ao cargo para tentar uma vaga no Senado, tem boas chances de garantir uma das cadeiras. Dez municípios de Rondônia terão hoje a segurança reforçada por tropas federais. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) não divulgou o nome das localidades.

, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.