Explicação do Fisco ''é da carochinha'', reage Serra

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, classificou ontem, no Rio, de "história da Carochinha" e "maluquice" a alegação da Receita Federal de que o vazamento de dados fiscais de pessoas ligadas ao partido constituiu crime comum de venda de declarações de renda, sem motivação política ou eleitoral. "Foi uma armadilha que tentaram armar contra mim, só que eles têm sempre um problema: é que eu sou Ficha Limpa", disse.

Wilson Tosta / RIO, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2010 | 00h00

Segundo o tucano, a estratégia fracassou porque a imprensa denunciou antes. Serra disse ainda que os petistas já tentaram atingi-lo da mesma maneira na eleição de 2006, com o chamado dossiê dos aloprados (que tentava vinculá-lo a fraudes no Ministério da Saúde), sem sucesso. Para Serra, a quebra de sigilo é "crime contra a Constituição", "algo gravíssimo". "É a utilização do poder do governo contra indivíduos, sem que haja nenhum tipo de investigação por parte da Justiça."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.