Explosão de caldeira deixa 11 feridos em Penápolis

Onze trabalhadores ficaram feridos, sendo seis em estado grave, em conseqüência da explosão de uma caldeira da Usina Campestre, no município de Penápolis, região de Araçatuba. O acidente, provocado por vazamento de álcool no setor de destilação, ocorreu às 10h de hoje. A usina pertence à família do ex-deputado federal José Viana Egreja.Os seis trabalhadores feridos gravemente tiveram 80% do corpo queimado e foram transferidos para vários hospitais das regiões de Bauru, Marília, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, especializados em tratamento de queimados. As demais vítimas, que não correm risco de morte, permaneceram em Penápolis.Segundo Celso Egreja, diretor da usina, no local da explosão trabalhavam cerca de 200 dos 2 mil funcionários da empresa. Egreja informou que, em razão do acidente, a usina suspenderá as atividades por até cinco dias. O incêndio que se seguiu à explosão levou quase duas horas para ser controlado por bombeiros vindos de várias cidades da região.Foi o segundo acidente grave, em menos de um mês, em usinas de álcool da região de Araçatuba. No dia 17 de maio, um vazamento de vapor matou quatro operários que faziam manutenção na caixa de evaporação de uma caldeira da usina Benalcool, no município de Bento de Abreu. O vazamento foi provocado pelo rompimento de uma válvula, expondo as vítimas a uma temperatura de 110 graus centígrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.