Explosão de granada em Itaberaí deixa 1 morto e 3 feridos

Um homem morreu e três ficaram feridos em conseqüência da explosão de uma granada de uso exclusivo das Forças Armadas em Itaberaí, a 80 quilômetros de Goiânia. Cleiton Lucindo Gomes, de 26 anos, morreu na hora, e o irmão de Cleiton, Ederson Soares Oliveira perdeu parte da perna e está em estado grave no Hospital de Urgência de Goiânia. Rui Lucindo Gomes foi atingido na cabeça e também corre perigo. A quarta vítima da explosão já recebeu alta. A 3ª Brigada de Infantaria Motorizada de Goiânia abriu inquérito policial militar (IPM) para apurar as causas do acidente. A tragédia teria ocorrido depois que um amigo dos rapazes, que não foi identificado, encontrou as granadas numa plantação de milho em Formosa, cidade próxima a Brasília. Ele levou as granadas para Itaberaí, onde houve o acidente. Cerca de 100 homens do Exército estão sendo deslocados para Itaberaí, a fim de ajudar a Polícia Militar de Goiás nas investigações e nas buscas de novas granadas na região. De acordo com o Exército as granadas devem ter sido retiradas dos campos de instrução, seja em Formosa, ou em outras área de treinamento. O IPM levará 30 dias para ser concluído.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.